Pesquise no Blog

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Concurso Polícia Civil PC SP 2018: Saiu o edital para Agente de Telecomunicações e Papiloscopista

Concurso Polícia Civil PC SP 2018: Saiu o novo edital com 500 vagas de nível médio! Até R$ 3.589,86!

Edital foi divulgado no Diário Oficial de SP desta quarta-feira (25); VUNESP organiza o certame


Resultado de imagem para polícia civil sp agente de telecomunicações e papiloscopista
Polícia Civil do Estado de São Paulo faz saber aos interessados a abertura de mais dois editais de concurso público (Concurso PC SP 2018) para o preenchimento de 500 vagas nos cargos de Agente de Telecomunicações Policial (300) e Papiloscopista Policial (200). Ambos os cargos têm exigência de nível médio. A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Vunesp) tem a responsabilidade do certame.
A corporação foi autorizada a abrir 2.750 vagas, distribuídas entre os seguintes cargos: Delegado (nível superior): 250 vagas – Edital Publicado; Escrivão (nível superior em qualquer área): 800 vagas – Edital publicado; Investigador (nível superior em qualquer área): 600 vagas – Edital publicado; Agente Policial (nível médio): 400 vagas – Edital nos próximos dias; Agente de Telecomunicação (nível médio): 300 vagas – Edital publicado; Auxiliar Papiloscopista (nível médio): 200 vagas – Edital nos próximos dias; e Papiloscopista (nível médio): 200 vagas – Edital publicado.
>>>> NÃO PERCA TEMPO - PREPARE-SE JÁ! <<<<

Requisitos gerais de ingresso – Concurso PC SP 2018 para Agente e Papiloscopista

  • ter nacionalidade brasileira ou gozar das prerrogativas dos Decretos n.º 70.391/1972 e n.º 70.436/1972 e da Constituição Federal, artigo 12, § 1º; 2.2 – ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto da igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do artigo 12, § 1º, da Constituição Federal;
  • ter, na data da posse, idade igual ou superior a 18 anos de idade;
  • não registrar antecedentes criminais;
  • estar no gozo dos direitos políticos;
  • estar em dia com as obrigações do serviço militar, observando o disposto no artigo 210 do Decreto Federal n.º 57.654/1966;
  • possuir a última declaração de Imposto de Renda entregue à Secretaria da Receita Federal ou declaração pública de bens;
  • estar com o CPF regularizado;
  • ter plena capacidade física e mental para o exercício do cargo;
  • ter conduta irrepreensível na vida pública e privada;
  • ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria “B”, no mínimo;
  • ter sido aprovado no concurso, observado o número de vagas colocadas à disposição;
  • ser portador de certificado de conclusão de ensino médio expedido por escola oficial ou reconhecida e devidamente registrado;

Sobre os cargos do Concurso Polícia Civil PC SP 2018

Agente de Telecomunicações Policial
De acordo com o edital, do quantitativo de vagas de Agente de Telecomunicações Policial, 285 (duzentas e oitenta e cinco) são para ampla concorrência e 15 (quinze) para candidatos com deficiência. O Agente de Telecomunicações Policial tem o total de vencimentos a partir de R$ 3.589,86 (três mil, quinhentos e oitenta e nove reais e oitenta e seis centavos), correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial – RETP. Para concorrer, candidato deverá ter o nível médio.
São atividades inerentes ao exercício do cargo de Agente de Telecomunicações Policial: tarefas de transmissão ou recepção de informações de qualquer natureza por fio, radio, eletricidade, meios óticos ou qualquer outro processo eletromagnético, dentre outras a elas relacionadas ou delas decorrentes, além daquelas descritas em leis e portarias.
Papiloscopista Policial
De acordo com o edital, do quantitativo de vagas de Papiloscopista Policial, 190 (cento e noventa) são para ampla concorrência e 10 (dez) para candidatos com deficiência. O Papiloscopista Policial tem o total de vencimentos a partir de R$ 3.589,86 (três mil, quinhentos e oitenta e nove reais e oitenta e seis centavos), correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial – RETP. Para concorrer, candidato deverá ter o nível médio.
São atividades inerentes ao exercício do cargo de Papiloscopista Policial o estudo das impressões digitais na palma das mãos, dedos e na sola dos pés através das papilas dérmicas aptas a identificar o ser humano. Também cuida dos trabalhos de coleta, análise, pesquisa e arquivamento dos documentos pertinentes, assistindo ao Delegado de Polícia, além daquelas descritas em leis e portarias. Planejar, coordenar e controlar a realiza- ção de captura e pesquisa em banco de dados automatizados de leitura, comparação e identificação de impressões papilares. Realizar a inserção de fragmentos papilares questionados no banco de dados automatizados, bem como o processamento da imagem, pesquisa, leitura, comparação e identificação das impressões papilares padrão; entre outras.
O Regime Especial de Trabalho Policial – RETP caracteriza-se pela prestação de serviços em condições precárias de segurança, cumprimento de horário irregular, sujeito a plantões noturnos e a chamadas a qualquer hora, pela proibição do exercício de atividade remunerada (exceto aquela relativas ao ensino e à difusão cultural, decorrentes de convênio firmado entre estado e municípios ou com associações e entidades privadas para gestão associada de serviços públicos, cuja execução possa ser atribuída à Polícia Civil) e pelo risco de o policial tornar-se vítima de crime no exercício ou em razão de suas atribuições.

Inscrição Concurso Polícia Civil PC SP 2018

As inscrições do concurso Polícia Civil PC SP 2018 serão realizadas entre 10 horas do dia 03 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 01 de junho de 2018, no site oficial da organizadora (www.vunesp.com.br). A taxa de inscrição custará R$56,54.

Etapas do Concurso Polícia Civil PC SP 2018

concurso de Agente de Telecomunicações Policial e Papiloscopista Policial contará com prova preambular, com questões de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, constituída de questões objetivas, consistentes em testes de múltipla escolha, abrangendo as disciplinas objeto do programa definido no edital e comprovação de idoneidade e conduta escorreita mediante investigação social, de caráter unicamente eliminatório.
A prova preambular será aplicada nas cidades de Araçatuba; Bauru; Campinas; Presidente Prudente; Ribeirão Preto; Santos; São José do Rio Preto; São José dos Campos; São Paulo (Capital e Grande São Paulo); Piracicaba e Sorocaba. As avaliações serão aplicadas na data  prevista de 01 de julho de 2018, em locais e horário a serem divulgados oportunamente. A avaliação terá duração de quatro horas.

Provas de Agente de Telecomunicações Policial do Concurso Polícia Civil PC SP 2018

A prova preambular avaliará o conhecimento do candidato e será constituída de 80 (oitenta) questões objetivas com 5 (cinco) alternativas cada uma, abrangendo disciplinas objeto do programa definido no edital.
MÓDULO I – 40 questões
Língua Portuguesa – 30 questões
Noções de Direito – 06 questões
Noções de Criminologia – 04 questões
MÓDULO II – 40 questões
Noções de Informática e Comunicação – 30 questões
Noções de Lógica – 04 questões
Atualidades – 06 questões
Serão convocados para a comprovação de idoneidade os 450 (quatrocentos e cinquenta) candidatos habilitados na prova preambular que obtiverem as maiores notas, incluindo-se aqueles eventualmente empatados no limite estabelecido e os enquadrados na Lei Complementar n.º 683/92.
Será considerado habilitado nessa prova o candidato que obtiver, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) de acertos em cada um dos módulos definidos no item 1, observado o limite estabelecido no edital.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1 – Língua Portuguesa: 1.1 – Fonética e Fonologia; 1.2 – Ortografia; 1.3 – Morfologia; 1.4 – Sintaxe; 1.5 – Pontuação; 1.6 – Semântica; 1.7 – Estilística; 1.8 – Textos: dissertativo, narrativo e descritivo; 1.9 – Compreensão de textos.
2 – Noções de Direito: 2.1 – Direito Constitucional: artigos 1º a 5º e artigo 144, da Constituição Federal; artigo 140, da Constituição do Estado de São Paulo; 2.2 – Direitos Humanos: noção, significado, finalidades, história; os Direitos Humanos Fundamentais na Constituição Federal; Declaração Universal dos Direitos Humanos. 2.3 – Direito Administrativo: Lei Complementar n.º 207, de 5 de janeiro de 1979; Lei n.º 10.261, de 28 de outubro de 1968; 2.4 – Direito Penal e Direito Processual Penal: crime e contravenção; crime doloso e crime culposo; crime consumado e crime tentado; excludentes de ilicitude; artigos 312 a 359 do Código Penal; Polícia Judiciária, persecução penal; inquérito policial; prova – objeto e meios de prova; prisão – conceito, espécies; Lei n.º 12.830, de 20 de junho de 2013.
3 – Noções de Criminologia: 3.1 – Conceito, método, objeto e finalidade da Criminologia; 3.2 – Vitimologia; 3.3 – O Estado Democrático de Direito e a prevenção da infração penal.
4 – Noções de Lógica: 4.1 – Conceitos de raciocínio lógico; 4.2 – Estruturas lógicas; 4.3 – Lógica de argumentação.
5 – Noções de Informática e Comunicação:  5.1 – Sistema operacional: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, digitalização de arquivos, interação com o conjunto de aplicativos para escritório; 5.2 – Editor de texto: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção de objetos, campos predefinidos, caixas de texto; 5.3 – Editor de planilha eletrônica: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão, inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados externos, classificação de dados; 5.4 – Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos; 5.5 – Mensageria eletrônica: conceito e utilização; 5.6 – Voz sobre IP: conceito e utilização; 5.7 – Ambiente em rede: conceitos, navegadores, navegação internet e intranet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de páginas, redes sociais, sistemas de busca e pesquisa, proteção e segurança, configurações, armazenamento de dados na nuvem (cloud storage); 5.8 – Hardware: Microcomputadores e periféricos: configuração básica e componentes; Impressoras: classificação e noções gerais; dispositivos de armazenamento externo: conceito, classificação e noções gerais.
6 – Atualidades: Tópicos atuais no Brasil e no mundo, relativos a economia, política, saúde, sociedade, meio ambiente, desenvolvimento sustentável, educação, energia, saúde, relações internacionais, segurança e tecnologia, ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2017, divulgados na mídia nacional e/ou internacional.

Provas de Papiloscopista Policial do Concurso Polícia Civil PC SP 2018

A prova preambular avaliará o conhecimento do candidato e será constituída de 80 (oitenta) questões objetivas com 5 (cinco) alternativas cada uma, abrangendo disciplinas objeto do programa definido no edital.
MÓDULO I – 40 questões
Língua Portuguesa – 20 questões
Noções de Direito – 05 questões
Noções de Criminologia – 05 questões
Noções de Medicina e Odontologia Legal – 05 questões
Noções de Biologia – 05 questões
MÓDULO II – 40 questões
Noções de Informática – 20 questões
Noções de Lógica – 07 questões
Noções de Identificação – 08 questões
Atualidades – 05 questões
Serão convocados para a comprovação de idoneidade os 400 (quatrocentos) candidatos habilitados na prova preambular que obtiverem as maiores notas, incluindo-se aqueles eventualmente empatados no limite estabelecido e os enquadrados em lei.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1- Língua Portuguesa: 1.1 – Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários); 1.2 – Sinônimos e antônimos; 1.3 – Sentido próprio e figurado das palavras; 1.4 – Pontuação; 1.5 – Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem; 1.6 – Concordância verbal e nominal; 1.7 – Regência verbal e nominal; 1.8 – Colocação pronominal; 1.9 – Crase.
2- Noções de Direito: 2.1 – Constituição Federal: artigos 1º a 14, 37, 41 e 144.
2.2 – Direitos Humanos: – conceito e evolução histórica; 2.2.1 – Estado Democrático de Direito; 2.2.2 – Direitos Humanos e Cidadania; 2.2.3 – Declaração Universal dos Direitos Humanos; 2.2.4 – Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos; 2.2.5 – Convenção Americana de Direitos Humanos (“Pacto de San José da Costa Rica”).
2.3 – Direto Penal: 2.3.1 – Dos Crimes contra a Vida: artigos 121 a 128; 2.3.2 – Das Lesões Corporais: artigo 129; 2.3.3 – Dos Crimes contra o Patrimônio: artigos 155, 157, 158, 159, 163, 168,171 e 180; 2.3.4 – Dos Crimes contra a Fé Pública: artigos 289 a 292; 2.3.5 – Da Falsidade de Títulos e Outros Papéis: artigos 293 a 295; 2.3.6 – Da Falsidade Documental: artigos 296 a 305; 2.3.7 – Dos Crimes Praticados por Funcionário Público contra a Administração em Geral: artigos 312 a 327; 2.3.8 – Dos Crimes contra a Administração da Justiça: artigos 338 a 359.
2.4 – Direito Processual Penal: 2.4.1 – Da Investigação Criminal: a persecução penal, seus órgãos e atribuições, Investigação Criminal Conduzida pelo Delegado de Polícia (Lei n.º 12.830/2013); 2.4.2 – Do inquérito policial: conceitos, características, natureza jurídica, formas de cognição e de instauração, prazos de conclusão, arquivamento e desarquivamento; 2.4.3 – Flagrante delito: conceito e espécies. Flagrante preparado, forjado e retardado (ação controlada). Auto de prisão em flagrante delito e sua formalização; 2.4.4 – Teoria da prova: conceito, finalidade, objeto, meios, fontes, titularidade, princípios, sistemas de apreciação da prova, ônus da prova e produção probatória, valoração da prova, prova emprestada. Admissibilidade da prova. Ilicitude da prova; 2.4.5 – Meios de prova: exame de corpo de delito e outras perícias; interrogatório do acusado; confissão; depoimento de testemunhas; declaração do ofendido; acareação; documentos; indícios, reconhecimento de pessoas e coisas.
2.5 – Legislação Especial: 2.5.1 – Dos crimes previstos na Lei n.º 9.503/1997 (Código de Trânsito Brasileiro): artigos 301 a 312; 2.5.2 – Lei Federal n.º 9.099/1995 (Lei dos Juizados Especiais Criminais): artigos 60 a 76; 2.5.3 – Lei Federal n.º 11.340/2006 (Lei Maria da Penha): artigos 1º a 24-A e 41; 2.5.4 – Lei Federal n.º 11.343/2006 (Lei de Drogas): artigos 28 a 41; 2.5.5 – Lei Orgânica da Polícia do Estado de São Paulo (Lei Complementar n.º 207/1979, Lei Complementar n.º 922/2002 e Lei Complementar n.º 1.151/2011); 2.5.6 – Lei Federal n.º 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informa- ção) e Decreto Estadual n.º 58.052/2012; 2.5.7 – Lei Federal n.º 12.830/2013 (Investigação Criminal Conduzida pelo Delegado); 2.5.8 – Lei Estadual n.º 10.261/1968 (Estatuto dos Funcioná- rios Públicos Civis do Estado de São Paulo); 2.5.9 – Lei Federal n.º 8.069/1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente): artigos 103 a 105, 112, 121, 228 a 244 “B”; 2.5.10 – Lei Federal n.º 10.741/2003 (Estatuto do Idoso): artigos 95 a 108; 2.5.11 – Lei Federal n.º 9.455/1997 (Lei de Crime de Tortura); 2.5.12 – Lei Federal n.º 13.146/2015 (Estatuto da Pessoa com Deficiência): artigos 1º a 13; 34 a 37 e 88 a 91; 2.5.13 – Audiência de Custódia (Resolução n.º 213, de 15/12/2015 – CNJ, e Resolução n.º 740, de 28/04/2016 – TJSP); 2.5.14 – Tratamento nominal das pessoas transexuais e travestis nos órgãos públicos (Decreto Estadual n.º 55.588/2010 e Decreto Federal n.º 8.727/2016).
2.6 – Direito Administrativo: 2.6.1 – Estado, Governo e Administração Pública; 2.6.1.1 – Conceitos, elementos, poderes e organização; 2.6.1.2 – Natureza, fins e princípios; 2.6.2 – Organização administrativa da União: administração direta e indireta; 2.6.3 – Lei n.º 10.261/68 – Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo (artigos 241 a 263); 2.6.4 – Lei Complementar n.º 207/1979 (Lei Orgânica da Polícia do Estado de São Paulo, artigos 62 a 83); 2.6.5 – Decreto Estadual n.º 60.449/2014 – Regulamenta os procedimentos relativos à realização de concursos públicos no âmbito da Administração direta e autárquica do Estado e dá providências correlatas.
3 – Noções de Criminologia: 3.1 – Conceito, método, objeto e finalidade da criminologia; 3.2 – Teorias sociológicas da criminalidade; 3.3 – Vitimologia; 3.4 – O Estado Democrático de Direito e a prevenção da infração penal.
4 – Noções de Medicina e Odontologia Legal: 4.1 – Anatomia Crânio-Facial (ossos e músculos do crânio e da face); 4.2 – Anatomia do corpo humano (membros superiores, inferiores, órgãos vitais, epiderme, derme, hipoderme, pelos e cor da pele); 4.3 – Laudos e documentos periciais, modelos e interpretação; 4.4 – Biotipologia; 4.5 – Identificação Craniométrica: estimativa de sexo, estatura, idade, fenótipo, cor da pele, por meio do estudo do crânio; 4.6 – Noções de tanatologia.
5 – Noções de Biologia: 5.1 – Citologia; 5.1.1 – Composição química da matéria viva; 5.1.2 – Organização celular das células eucarióticas; 5.1.3 – Estrutura e função dos componentes citoplasmáticos; 5.1.4 – Membrana celular; 5.1.5 – Núcleo; 5.1.5.1 – Estrutura, componentes e funções; 5.1.5.2 – Divisão celular (mitose e meiose, e suas fases); 5.1.6 – Citoesqueleto e movimento celular; 5.2 – Bioquímica; 5.2.1 – Processos de obtenção de energia na célula; 5.2.2 – Principais vias metabólicas; 5.2.3 – Regulação metabólica; 5.2.4 – Metabolismo e regulação da utilização de energia; 5.2.5 – Proteínas e enzimas; 5.3 – Embriologia; 5.3.1 – Gametogênese; 5.3.2 – Fecundação, segmentação e gastrulação; 5.3.3 – Organogênese; 5.3.4 – Anexos embrionários; 5.3.5 – Desenvolvimento embrionário humano; 5.4 – Genética; 5.4.1 – Primeira lei de Mendel; 5.4.2 – Probabilidade genética; 5.4.3 – Árvore genealógica; 5.4.4 – Genes letais; 5.4.5 – Herança sem dominância; 5.4.6 – Segunda lei de Mendel; 5.4.7 – Alelos múltiplos: grupos sanguíneos dos sistemas ABO, Rh e MN; 5.4.8 – Determinação do sexo; 5.4.9 – Herança dos cromossomos sexuais; 5.4.10 – Doenças genéticas.
6 – Noções de Informática: 6.1 – Sistema operacional: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, digitalização de arquivos, interação com o conjunto de aplicativos para escritório; 6.2 – Editor de texto: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção de objetos, campos predefinidos, caixas de texto; 6.3 – Editor de planilha eletrônica: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão, inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados externos, classificação de dados; 6.4 – Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos; 6.5 – Mensageria eletrônica: conceito e utilização; 6.6 – Voz sobre IP: conceito e utilização; 6.7 – Ambiente em rede: conceitos, navegadores, navegação internet e intranet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de páginas, redes sociais, sistemas de busca e pesquisa, proteção e segurança, configurações, armazenamento de dados na nuvem (cloud storage); 6.8 – Hardware: Microcomputadores e periféricos: configuração básica e componentes; Impressoras: classificação e noções gerais; dispositivos de armazenamento externo: conceito, classificação e noções gerais.
7 – Noções de Lógica: 7.1 – Conceitos iniciais do raciocínio lógico: proposições, valores lógicos, conectivos, tabelas-verdade, tautologia, contradição, equivalência entre proposições, negação de uma proposi- ção, validade de argumentos; 7.2 – Estruturas lógicas e lógica de argumentação; 7.3 – Questões de associação; 7.4 – Verdades e mentiras; 7.5 – Diagramas lógicos (silogismos).
8 – Noções de Identificação: 8.1 – Lei Federal n.º 12.037/2009 (Identificação Criminal do Civilmente Identificado); 8.2 – Lei Federal n.º 9.454/1997 (Número Único de Registro de Identidade Civil); 8.3 – Lei Federal n.º 7.116/1983 (Expedição e Validade Nacional das Carteiras de Identidade); 8.4 – Características morfológicas de identificação: gênero, raça, idade, estatura, malformações, sinais profissionais, sinais individuais, tatuagens; 8.5 – Identidade policial e judiciária; 8.5.1 – Bertiolagem; 8.5.2 – Retrato falado; 8.5.3 – Fotografia sinalética; 8.6 – O processo de identificação: os princípios da identificação; 8.6.1 – Conceito de identificação, reconhecimento e seus métodos; 8.6.2 – Composição química das impressões digitais: as papilas dérmicas, o suor humano; 8.6.3 – Técnicas básicas de revelações e seus princípios fundamentais; 8.6.4 – Noções básicas em reações químicas; 8.6.5 – Superfícies de depósito das impressões digitais: considerações técnicas; 8.6.6 – Técnicas Instrumentais. Microscopia básica: principio de funcionamento e técnica, captura de imagem e iluminação. Sistemas automáticos de identificação (AFIS); 8.6.7 – Papiloscopia e datiloscopia: postulados da papiloscopia e da datiloscopia; Impressões plantares e palmares. Classificação das impressões digitais e arquivamento. O Sistema Vucetich como sistema de identificação: aspectos técnicos e históricos. Outros sistemas de identificação: análise comparativa e importância. 8.6.8 – Necropapiloscopia. Confronto datiloscópico; 8.6.9 – Tecido epitelial: camadas da pele e seus anexos. Os pelos e seus anexos. Função e composição química; 8.6.10 – Impressões papiloscópicas: aspectos embrionários e genéticos; 8.6.11 – Conservação e reconstituição dos tecidos da pele.
9 – Atualidades: Tópicos atuais no Brasil e no mundo, relativos a economia, política, saúde, sociedade, meio ambiente, desenvolvimento sustentável, educação, energia, saúde, relações internacionais, segurança e tecnologia, ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2017, divulgados na mídia nacional e/ou internacional.

Da comprovação de idoneidade e conduta escorreita mediante investigação social

Os candidatos aprovados na prova preambular e classificados nos limites estabelecidos no edital serão submetidos à comprovação de idoneidade e conduta escorreita mediante investigação social, de caráter unicamente eliminatório, no intuito de identificar condutas inadequadas e reprováveis do candidato, nos mais diversos aspectos da vida em sociedade, incompatíveis com o exercício da função.
A comprovação de idoneidade e conduta escorreita mediante investigação social tem por objetivo a investigação sobre o comportamento ético, social e funcional dos candidatos. A investigação social levará em consideração: os antecedentes profissionais; desvio de personalidade; relações sociais incompatíveis; inadimplemento de obrigações contratuais; prática de jogos de azar; e uso abusivo de bebida alcoólica ou utilização de drogas ilícitas.
A pesquisa em banco de dados abrangerá: antecedentes criminais, inclusive registro policial nas condições de averiguado, autor ou indiciado; envolvimento, atual ou pretérito, em ocorrências de natureza policial; participação societária; pontuações negativas como condutor de veículo automotor; redes sociais.
Os atos relacionados a esta fase são de exclusiva responsabilidade da Academia de Polícia. Constatada qualquer circunstância ou informação que represente conduta inadequada para o ingresso na carreira, será fornecido relatório circunstanciado de tais impedimentos, para apreciação da Comissão do Concurso, que decidirá sobre a sua permanência ou não no concurso.
A Comissão do Concurso poderá solicitar, a qualquer tempo, documentos necessários para a comprovação de dados ou outros esclarecimentos. A Comissão do Concurso analisará as informações do candidato e decidirá sobre sua adequação ao cargo pretendido.
Os candidatos considerados reprovados nesta fase serão excluídos do concurso e poderão acessar o conteúdo das informações colhidas a seu respeito, quando da abertura do prazo do recurso, previsto no edital.
Em face do caráter sigiloso da fase, o teor da decisão da Comissão do Concurso somente será exibido pessoalmente ao candidato. 8 – As publicações referentes ao presente concurso poderão ser acompanhadas por meio do Portal de Concursos Públicos do Estado de São Paulo (www.concursopublico.sp.gov.br) e dos sites da Imprensa oficial (www.imprensaoficial.com.br) e da Polícia Civil (www.policiacivil.sp.gov.br).

Validade

O concurso terá validade de 2 (dois) anos, contados a partir da data da publicação de sua homologação em Diário Oficial do Estado, prorrogável uma vez por igual período, a critério da Secretaria de Segurança Pública, não cabendo qualquer ato posterior.

Informações do concurso

  • Concurso: Polícia Civil do Estado de São Paulo (PC-SP)
  • Banca organizadora: VUNESP
  • Escolaridade: médio
  • Número de vagas: 500
  • Remuneração: R$ 3.589,86
  • Inscrições: entre 10 horas do dia 03 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 01 de junho de 2018
  • Taxa de Inscrição: R$ 56,54
  • Provas: 01 de julho de 2018
  • Situação: PUBLICADO

Edital Concurso Polícia Civil PC SP 2018 – Agente e Papiloscopista


APOSTILAS CONCURSO PC SP
AGENTE DE TELECOMUNICAÇÕES E PAPILOSCOPISTA


<b>             PC - SP (Apostila Impressa) <br></b> Polícia Civil de São Paulo <b><br> Agente de Telecomunicações Policial <br></b> Super Apostila Completa <br><b> Preparatória 2017 </b> <b>           PC/SP (Apostila Impressa) </b><br> Polícia Civil do Estado de São Paulo <br><b> Papiloscopista Policial </b><br> Grátis Curso Online <br><b> 2016 </b>