Pesquise no Blog

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Concurso Banco Central - BACEN - Solicitado 990 vagas

Bacen
Na terça-feira (31/05), último dia do prazo para envio de pedidos de novos concursos ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o Banco Central do Brasil (Bacen, BC ou BCB) enviou sua demanda de vagas para serem preenchidas por meio de concurso público. O pedido, agora, encontra-se protocolado na Assessoria Técnica e Administrativa do Gabinete do Ministro e deve passar por alguns setores do Planejamento antes de ser aprovado.
 
Foram solicitadas 990 vagas, distribuídas entre 800 oportunidades de analista, 150 de técnico e 40 de procurador. Os postos serão preenchidos em dois anos: 495 vagas são para a lotação de 2017 e 495 para 2018.
 

Concurso Banco Central

 
06/05/2016 | O Banco Central tem até o fim do mês de maio para enviar ao Ministério do Planejamento o pedido de realização de um novo concurso para os cargos de técnico, analista e procurador. O certame visa diminuir o grave déficit de servidores que vem prejudicando diversas atividades da instituição financeira.
 
Segundo o Departamento de Gestão de Pessoas (Depes) do banco, o pedido de abertura do edital será encaminhado mesmo com a incerteza da continuidade do atual governo.
 
Para que ocorra, o concurso precisaria se tornar uma exceção ao programa de contenção de gastos do governo federal. A autorização dependerá da política de manutenção das restrições à novos concursos no âmbito Executivo Federal, que será feita em 2017.
 

Entenda o caso

 
Visando à recomposição do seu quadro de funcionários, o Banco Central do Brasil deve encaminhar ao Ministério do Planejamento até o fim de maio, conforme prazo definido por aquela pasta, um novo pedido de autorização de concurso. O banco vem sofrendo há anos com um déficit de pessoal que se agrava cada vez mais em função das aposentadorias. Além disso, a validade do último concurso para procurador vai até junho deste ano e a seleção mais recente para técnico e analista expirou em novembro do ano passado.
 
Segundo informações do Departamento de Gestão de Pessoas do banco, uma minuta da solicitação do novo concurso já está sendo elaborada, mas no momento não é possível dar detalhes sobre o seu conteúdo. O que se sabe é que o órgão tem um quadro de 6.470 servidores, mas destes 2.283 continuam vagos. As chances que não estão preenchidas são para analista (1.893 postos), técnico (269) e procurador (121).
 
O principal receio é que o aumento do déficit de pessoal possa afetar a formulação das políticas monetárias, principal função do banco. A expectativa para 2016 é que o número de funcionários passando à inatividade seja semelhante ou inferior ao registrado em 2015. Entretanto, a perda de empregados poderá se agravar caso o governo consiga aprovar no Congresso Nacional o fim do abono de permanência, que é a vantagem paga aos servidores que já podem se aposentar para que permaneçam na ativa.
 
Apesar de estar ciente de todas essas questões, o Depes afirma estar trabalhando com cautela na questão do concurso, tendo em vista a atual situação das contas públicas, ressaltando que o BC é um dos pilares do ajuste fiscal do governo federal, ao lado dos ministérios da Fazenda e do Planejamento. E embora o Planejamento já tenha admitido a possibilidade de autorizar novos concurso este ano, a autarquia trabalha com a perspectiva de abrir a seleção em 2017, por conta da decisão inicial do governo de não realizar concursos este ano. Sobre a possibilidade da seleção ser ao menos autorizada este ano, para realização já no início do ano que vem, foi informado que isso será tratado na negociação junto ao Planejamento.
 

Requisitos e remunerações

 
O cargo de técnico exige apenas nível médio de escolaridade. A remuneração inicial para o cargo passará a ser de R$6.463,44 em agosto, conforme reajuste acertado com o governo. No caso de analista, o requisito é o ensino superior completo em qualquer área e os ganhos iniciais serão de R$16.286,90, também a partir de agosto. Para concorrer ao cargo de procurador, por sua vez, é necessário possuir bacharelado em Direito, inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, no mínimo, dois anos de prática forense. Os iniciais são de R$17.788,33.
 

Último concurso para técnico e analista do Bacen

 
Com a confirmação do pedido de concurso, a orientação dos especialistas é para que os interessados iniciem o quanto antes a sua preparação, tomando como base a seleção mais recente para o cargo pretendido. Para técnico e analista, a última seleção aconteceu em 2013, com os candidatos sendo submetidos a provas objetiva e discursiva, avaliação de títulos (apenas para analista) e programa de capacitação. No caso de técnico, foram cobrados conhecimentos de Língua Portuguesa, Noções de Direito Constitucional e de Direito Administrativo, Gestão Pública, Informática e Raciocínio Lógico-Quantitativo, além de Conhecimentos Específicos.

NÃO PERCA TEMPO, PREPARE-SE COM ANTECEDÊNCIA

<b>          BACEN (Impressa) </b><br> Banco Central do Brasil <br><b> Técnico - Área 1 - Suporte Técnico Administrativo <br></b> Grátis Curso Online <br><b> Preparatória 2016 </b>

Nenhum comentário:

Postar um comentário