Pesquise no Blog

terça-feira, 12 de julho de 2016

Técnicos do Banco Central paralisam atividades

banco central
Técnicos do Banco Central (BC) estão paralisados para defesa e  modernização da carreira, com a modificação do critério de acesso ao cargo de técnico de nível médio para superior. Os candidatos a concurso no BC deverão ter curso superior.
Segundo a Agência Brasil, o projeto de lei da Câmara (PLC) 36/2016, que prevê, além do reajuste da categoria, a modificação do critério de acesso ao cargo de técnico, está em tramitação no Senado. No último dia 6, a Comissão de Constituição e Justiça aprovou destaque para votação em separado das emendas que previam a exigência de nível superior para acesso ao cargo de técnico do BC, do Tesouro Nacional.
Em nota, o Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central (SinTBacen) argumenta que “o aumento da complexidade das funções ao longo dos anos, decorrente da ampliação dos desafios impostos à organização, é o principal motivador do pleito pela mudança no critério de acesso ao cargo”.
Hoje o projeto de lei será analisado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Os técnicos do BC em paralisação querem derrubar o destaque na CAE.
O Banco Central do Brasil já encaminhou um novo pedido de concurso ao Ministério do Planejamento. De acordo com informações da Folha Dirigida a solicitação é para 990 vagas para os níveis médio e superior.
A oferta prevista é de 150 vagas de técnico com remuneração de R$6.463,44; 800 oportunidades no cargo de analista com salário de R$16.286,90 e 40 para procurador com vencimento de R$17.788,33. O preenchimento de metade das vagas seria já no próximo ano, e o restante em 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário