Pesquise no Blog

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Concurso MAPA 2017: Planejamento libera 600 vagas

                               Resultado de imagem para concurso mapa

Boa notícia para quem aguarda o concurso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Acontece que o ministro Dyogo Henrique Oliveira liberou 600 vagas, sendo 300 efetivas e 300 em caráter temporário.

Consta nas portarias publicadas no Diário Oficial da União (DOU), da edição desta quarta-feira (19), que os editais deverão ser publicados em até seis meses, ou sejam, eles serão lançados no máximo até janeiro de 2018.

Todas as oportunidades são para a carreira de auditor fiscal federal agropecuário - médico veterinário, que exige formação superior em área específica e apresenta inicial em torno de em torno de R$ 14.584 por mês.

Entre as atribuições da carreira estão as seguintes: a defesa sanitária animal e vegetal; a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal e a fiscalização dos produtos destinados à alimentação animal; a fiscalização de produtos de uso veterinário e dos estabelecimentos que os fabricam e de agrotóxicos, seus componentes e afins; a fiscalização do registro genealógico dos animais domésticos, da realização de provas zootécnicas, das atividades hípicas e turfísticas, do sêmen destinado à inseminação artificial em animais domésticos e dos prestadores de serviços de reprodução animal; a fiscalização e inspeção da produção e do comércio de sementes e mudas e da produção e comércio de fertilizantes, corretivos, inoculantes, estimulantes ou biofertilizantes destinados à agricultura; etc.

Vale ressaltar que os temporários serão contratados por um ano, com possibilidade de prorrogação, para atuar nas atividades de inspeção ante mortem e post mortem nos turnos de abate na produção de carnes.

Outros detalhes do concurso do MAPA


Em março, havia a expectativa de que fosse aberto edital com 300 oportunidades, entretanto, na época, o Planejamento não chegou a liberar a autorização

Depois, o órgão encaminhou pedido para a abertura de 1.000 vagas, o que segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) não cobre a defasagem de pessoal. A categoria afirmou que o MAPA tem uma necessidade de pelo menos 1.600 servidores para que atividade seja plenamente desempenhada.

Os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP), entre 2002 e 2016, mostram que o PIB do agronegócio nacional cresceu cerca de 242%. O problema é que o quadro de auditores se manteve estagnado.

Último concurso do MAPA


Em 2014, o MAPA realizou certame com 796 oportunidades em todo o país, exceto Rio de Janeiro. O preenchimento dos postos foi feito na sede, unidades regionais, superintendências/secretarias e no Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro).

As carreiras contempladas no concurso foram as de fiscal federal agropecuário e as ligadas a atividades técnicas de fiscalização e ao Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE), com jornada de trabalho de 40 horas semanais. O regime de contratação era o estatutário.

Na época, a banca organizadora foi a Consulplan e a triagem ocorreu por meio de exames objetivos e discursivos, além de análise de títulos para alguns postos.