Pesquise no Blog

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Concurso TJ AL 2017/2018: Saiu o edital para nível médio e superior com 131 vagas! Salários chegam a até R$5mil

                                            Resultado de imagem para tj al
Saiu o edital! O Tribunal de Justiça de Alagoas divulgou no Diário de Justiça Eletrônico desta quarta-feira, 20 de dezembro, o edital de concurso público (Concurso TJ AL 2018) para preencher 131 vagas efetivas e formar cadastro reserva em cargos de ensino médio e superior.  A Fundação Getúlio Vargas (FGV) tem a responsabilidade do certame.
concurso TJ AL contará com oportunidades para os cargos de Técnico Judiciário (100 vagas), com requisito de ensino médio, Analista Judiciário – Oficial de Justiça (15 vagas), Analista Judiciário – Área Judiciária (15 vagas) e Analista Judiciária – Área Estatística, todos com requisito de ensino superior.  Do quantitativo de vagas, 20% serão reservadas aos portadores de necessidades especiais e 20% (vinte por cento) aos candidatos que se autodeclararem negros.
O presidente do órgão, desembargador Otávio Leão Praxedes, comentou a realização do certame. “É outra prioridade de nossa gestão. Contamos com a colaboração dos setores competentes no sentido de agilizar o trâmite do processo  que resultará no lançamento de edital”. O processo licitatório conduzido pela Diretoria Adjunta de Gestão de Pessoas definiu a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como organizadora oficial do concurso do TJ/Alagoas 2017-2018.
A abertura do edital vai ao encontro do prazo dado pela comissão do certame.“Os trabalhos estão dentro da programação prevista pela comissão, aguardando ainda a sanção do projeto. Nossa intenção é que até o final do ano o concurso seja realizado”, disse o presidente da comissão do concurso, desembargador Alcides Gusmão da Silva no início do segundo semestre deste ano.

Sobre os cargos do Concurso TJ AL 2017

NÍVEL SUPERIOR – ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA JUDICIÁRIA
REQUISITOS: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.
ATRIBUIÇÕES: Atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas privativamente por bacharéis em Direito, relacionadas ao processamento de feitos; apoio a julgamentos; análise e pesquisa de legislação, de doutrina e de jurisprudência nos vários ramos do Direito; estudo e pesquisa do sistema judiciário brasileiro e internacional; organização e funcionamento dos ofícios judiciais; aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de conflitos estabelecidos pelo poder judiciário; bem como a elaboração de laudos, de atos, de pareceres e de informações jurídicas entre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.
OFICIAL DE JUSTIÇA AVALIADOR
REQUISITOS: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.
ATRIBUIÇÕES: Atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas privativamente por bacharéis em Direito, relativas às atividades externas de cumprimento de mandados judiciais, na forma estabelecida pela legislação processual civil, penal e demais leis especiais, inclusive aquelas referentes aos procedimentos avaliatórios; aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de confl itos estabelecidos pelo poder judiciário, entre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.
APOIO ESPECIALIZADO – ESTATÍSTICA
REQUISITOS: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.
ATRIBUIÇÕES: Desenvolver atividades de planejamento, estudos, análises, projetos, pareceres, levantamentos e controle estatístico; planejar e desenvolver investigações estatísticas realizando inferências a partir das diversas informações pesquisadas; elaborar e testar métodos matemáticos e sistemas de amostragem; elaboração de indicadores e metas; coleta, análise e interpretação de dados; criar instrumentos de pesquisa de satisfação do cliente e realizar a coleta e tratamento dos dados, planejar e desenvolver pesquisas relacionadas às atividades do Tribunal de Justiça com o fi to de melhorar os processos de trabalho; proceder a diagnósticos gerenciais com base em dados internos e externos; fornecer informações que favoreçam a tomada de decisão e o acompanhamento da execução de atividades; proceder à coleta, organização, assessorar na criação e implementação de sistemas de business intelligence (BI) – BI para as áreas jurisdicional e administrativa; realizar diagnósticos, entre outras atribuições.
NÍVEL MÉDIO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA
REQUISITOS: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.
ATRIBUIÇÕES: Atividades supervisionadas, de nível intermediário, concernentes ao apoio às unidades no tocante ao cumprimento e formalização dos atos processuais e respectivas certificações, elaboração de minutas, documentos, relatórios, planos e projetos, atendimento ao público, prestação de informações, juntada de documentos, baixa e arquivamento de processos; auxílio na aplicação e execução dos métodos consensuais de solução de conflitos estabelecidos pelo poder judiciário; revisão; digitação; criação, manutenção e consultaria de bancos de dados; conferência, impressão, transmissão e arquivamento de trabalhos escritos, inclusive por meio de processos informatizados; digitalização de documentos com o correspondente armazenamento ou remessa por meio eletrônico; distribuição e controle de materiais; execução de atividades de apoio à mediação, conciliação e outras tarefas de grau médio de complexidade.
O salário dos cargos de Analistas chegará a R$ 5.101,92, por jornada de 30 horas semanais. Já o Técnico Judiciário contará com remuneração de R$ 2.550,96, também por jornada de 30 horas semanais.

Inscrição Concurso TJ AL 2017

As inscrições do concurso TJ-AL serão realizadas entre 14 horas do dia 08 de janeiro de 2018 e 16 horas do dia 15 de fevereiro de 2018, no endereço eletrônico oficial da organizadora do concurso (http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/tjal). O pagamento do valor da taxa de inscrição por meio eletrônico poderá ser efetuado até o primeiro dia útil subsequente ao último dia do período destinado ao recebimento de inscrição via Internet. Os pagamentos efetuados após esse prazo não serão aceitos. A taxa de inscrição será de R$80,00 para nível médio e R$100,00 para nível superior.
Isenção da taxa de inscrição
Haverá isenção da taxa de inscrição para os candidatos que residem há no mínimo 02 (dois) anos no Estado de Alagoas e declararem e comprovarem hipossuficiência de recursos financeiros para pagamento da taxa e para os candidatos que forem doadores de sangue, nos termos da Lei estadual 7.858/ 2016, Lei estadual n. 6.873/2007 e Decreto estadual n. 3972/2008.
Fará jus à isenção do pagamento da taxa de inscrição o candidato economicamente hipossuficiente que atender a um dos requisitos do subitem 5.2.1 e, cumulativamente, um dos itens 5.2.2, 5.2.3, 5.2.4, 5.2.5, elencados a seguir:
5.2.1 Comprovar residência no Estado de Alagoas por no mínimo 2 (dois) anos.
5.2.1.1 Para comprovação da residência no Estado do Alagoas o candidato deverá apresentar os seguintes documentos: I – cópia do título de eleitor de cartório de circunscrição do Estado, com emissão anterior a 24 meses da data de publicação no edital de abertura do concurso público; II – comprovante de registro de vínculo empregatício desfeito, com órgão ou entidade pública ou com organização ou entidade privada sediada no Estado, com data de emissão de mais de 24 meses da data de abertura do concurso público.
5.2.2 Comprovar que está desempregado, mediante a apresentação de: I – cópia autenticada da Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS, constando a página de identificação, a página do último contrato de trabalho e a página seguinte a este em branco. II ? cópia autenticada do comprovante de seguro – desemprego; ou III – cópia autenticada da publicação do ato que o exonerou, se ex-servidor; vinculado à administração pública pelo regime estatutário. Confira as demais condições no edital do concurso.

Etapas do Concurso TJ AL 2017

concurso do Tribunal de Justiça de Alagoas 2018 contará com:
Para os cargos de Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador, Analista Judiciário – Área Judiciária e Analista Judiciário – Apoio Especializado – Área Estatística haverá Prova Escrita Objetiva e Prova Escrita Discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório e Comprovação de Sanidade Física e Mental, de caráter eliminatório.
Para o cargo de Técnico Judiciário – Área Judiciária haverá Prova Escrita Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório e Comprovação de Sanidade Física e Mental, de caráter eliminatório.
As provas serão realizadas no estado de Alagoas, na cidade de Maceió – AL. Caso o número de candidatos inscritos exceda a oferta de lugares existentes na cidade relacionada no edital, a FGV se reserva o direito de alocá-los em cidades próximas à determinada para aplicação das provas.

Provas do Concurso e Provas TJ AL 2017

Para os cargos de Analista Judiciário, a Prova Escrita Objetiva será composta por 80 (oitenta) questões de múltipla escolha e para os cargos de Técnico Judiciário – Área Judiciária a Prova Escrita Objetiva será composta por 100 (cem) questões de múltipla escolha, todas numeradas sequencialmente, com 05 (cinco) alternativas e apenas uma resposta correta.
Cada questão de múltipla escolha valerá 1 ponto, sendo 80 (oitenta) pontos a pontuação máxima obtida na Prova Escrita Objetiva de Analista Judiciário e 100 (cem) pontos para o Técnico Judiciário – Área Judiciária.
A prova escrita objetiva de múltipla escolha e a prova escrita discursiva será aplicada no dia 25 de março de 2018, no turno da manhã (08h às 13h) para os analistas e no turno da tarde (15h às 19h) para os candidatos inscritos no cargo de técnico. Os horários informados estão segundo o horário oficial de Maceió.

Carência de servidores é grande

Ainda de acordo com o desembargador Alcides Gusmão da Silva, a necessidade maior de servidores está no 1º Grau. “As unidades da Capital e do Interior são as mais carentes em relação ao número de servidores. Esperamos que esse concurso possa contribuir, dando mais celeridade aos trabalhos”, afirmou. A carência é de 307 servidores.

Último Concurso e Provas TJ AL 2017

O último concurso do Tribunal de Justiça de Alagoas contou com provas objetivas (todos), discursiva (somente cargos de nível superior), avaliação psicológica (somente nível superior), investigação social (todos os cargos), títulos (somente cargos de nível superior) e comprovação de sanidade física e mental (todos os cargos).
Os candidatos inscritos no cargo de Analista Judiciário Especializado – Judiciária tiveram que resolver questões de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Atualidades, Legislação do Estado de Alagoas, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal.
Já o cargo de Auxiliar Judiciário passaram por questões de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Atualidades, Noções de Direito Constitucional, Legislação do Estado de Alagoas, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Civil, Noções de Direito Penal e Noções de Direito Processual Penal.
Por fim, os inscritos no cargo de Técnico Judiciário resolveram questões de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Atualidades, Noções de Direito Constitucional, Legislação do Estado de Alagoas, Noções de Administração, Processo Administrativo, Gestão de Pessoas, Gestão da Qualidade e modelo de excelência gerencial, Noções de Gestão de Processos – Técnicas de Mapeamento, Análise e Melhoria de Processos, Legislação Administrativa, Noções de Administração de Recursos Materiais, Noções de Arquivologia, Noções de Licitação Pública e Ética no Serviço Público.
                  Resultado de imagem para botao saiba mais