Pesquise no Blog

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Concurso da Marinha para Soldado Fuzileiro Naval 2015

soldado_fuzileiro_navalTodos os anos a Marinha abre concurso público com vagas no Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (C-FSD-FN). As seleções costumam ser abertas no início do ano. Os aprovados recebem um auxílio de R$ 590 durante o curso de formação e cerca de R$ 1.435 após o encerramento curso, sendo considerados Soldados Fuzileiros Navais.
O concurso exige bastante preparo dos candidatos, pois apesar de requerer nível fundamental de escolaridade, em média, cerca de 85% dos candidatos aprovados possuem nível médio completo.

APOSTILAS

<b>         Marinha do Brasil (Versão Digital) </b><br> Soldado Fuzileiro Naval <br><b> Entrega via E-mail </b><br> 2013
SOBRE O CONCURSO
·         Edital 2015: previsto para ser publicado em janeiro
·         Inscrições: abertura prevista para janeiro/fevereiro de 2015
·         Cargo: Fuzileiros Navais
·         Vagas: a definir
·         Requisitos: possuir o ensino fundamental, ser brasileiro nato, do sexo masculino, ter de 18 a 21 anos de idade em 1.º de janeiro de 2016, ter altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m
·         Remuneração: R$ 590,00 (durante o curso) e R$ 1.435,00 (após o curso)
·         Curso de formação: curso com duração de 17 semanas (Rio de Janeiro ou Brasília)
·         Lotação: Rio de Janeiro, Brasília, Manaus, Belém, Natal, Salvador, Rio Grande (RS) e Ladário (MS).
·         Prova: prevista para ser aplicada em abril de 2015
·         Organizadora: Marinha do Brasil
No ato da inscrição, os candidatos devem optar pelo Órgão Executor da Seleção onde deseja realizar as etapas do concurso, o local onde deseja servir após o Curso de Formação.

Requisitos

Os principais requisitos são:
- Ser do sexo masculino.
- Ter, no mínimo, 18 anos e no máximo 21 anos de idade, referenciados em 1.º de janeiro de 2016;
- Não ser isento do serviço militar;
- Ter ensino fundamental completo;
- Ter altura mínima de 1,54 m e máxima de 2,00 m;
- Não ter tatuagens aparentes com o uso dos uniformes de serviço, ou com desenhos ofensivos ou incompatíveis com o perfil militar (exemplo: suástica, pornografia, etc).
- Não ter sido considerado incapaz para o serviço militar em qualquer Força Armada ou Auxiliar;
- Não possuir deficiência física ou qualquer outra contraindicação, de acordo com os padrões psicofísicos da Marinha, conforme previsto no Anexo B;
- Não possuir antecedentes criminais;
- Possuir  Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Etapas

O concurso é feito por meio das seis etapas seguintes:
1 - Exame de Escolaridade, eliminatório e classificatório, através de prova escrita, com duração de três horas, composta de duas partes – “Língua Portuguesa” e “Matemática”, elaborada pelo CPesFN, abrangendo assuntos até o nível do nono ano do Ensino Fundamental. Cada parte conterá 25 questões do tipo múltipla escolha, com 5 opções de resposta em cada questão. A cidade de prova deverá ser escolhida pelo candidato no ato da inscrição.
2 - Verificação de Dados Biográficos
Será feita por meio de consulta às Secretarias de Segurança Pública Estaduais, às Superintendências Regionais do Departamento de Polícia Federal, dentre outros órgãos, de forma a  avaliar sua conduta moral e social, visando aferir o seu comportamento frente aos deveres e proibições impostos aos ocupantes de cargo público da carreira militar, de acordo com o art. 11 da Lei nº 6880/80 (Estatuto dos Militares).
Será realizada com base no Questionário Biográfico Simplificado, com informações sobre sua conduta anterior. A Verificação de Dados Biográficos será realizada pelos Distritos Navais e reportada pelos Órgãos Executores da Seleção ao CPesFN
3 - Verificação de Documentos
Consiste na apresentação, pelos candidatos classificados e convocados para esta etapa do concurso, dos originais e cópias dos seguintes documentos, que serão verificados no Órgão. Clique aqui e confira quais documentos são necessários.
4 - Inspeção de Saúde
Constitui-se em perícia médica efetuada por uma Junta Regular de Saúde para verificar se o candidato preenche os padrões psicofísicos estabelecidos nas normas da Diretoria de Saúde da Marinha para ingresso no Serviço Ativo da MB. Clique aqui e confira os critérios desta etapa.
5 - Teste de Suficiência Física
Somente serão submetidos ao Teste de Suficiência Física os candidatos aprovados na Inspeção de Saúde.
Esta etapa exige que o  candidato faça um treinamento antecipado para atingir os índices necessários para passar. O candidato deve manter e apresentar um bom condicionamento físico, que será cobrado por toda sua vida como fuzileiro naval.
O teste físico será constituído de uma prova contendo as seguintes modalidades, com os respectivos índices mínimos para aprovação:
a) natação – nadar cinquenta metros, em até dois minutos, sem parar, sem apoiar nas bordas, raias ou no fundo da piscina, ou utilizar qualquer recurso de ajuda. Deverá ser utilizado o nado livre (sendo caracterizado um dos quatro estilos: Crawl, Costa, Peito ou Borboleta), não será permitida a prática denominada "cachorrinho";
b) corrida – correr três mil e duzentos metros em até dezenove minutos;
c) flexão na barra – três repetições, que poderão ser realizadas com as palmas das mãos voltadas para frente (pronação) ou para trás (supinação) e serão contadas entre a distensão total dos braços e sua flexão até que o queixo ultrapasse a barra. Para alcançar a barra o candidato poderá utilizar qualquer meio, todavia, o impulso não deve ser empregado para contar a primeira flexão na barra;
d) abdominal – trinta e oito repetições em um minuto, realizadas no solo em decúbito dorsal, com as pernas dobradas, os joelhos unidos, os braços cruzados sobre o peito, com o auxílio de um companheiro, prestando apoio sobre pés e joelhos. Serão contadas entre o toque do dorso no solo e o toque dos antebraços nas coxas.
A aplicação é feita em dois dias não consecutivos, sendo permitido ao candidato realizar duas tentativas em cada modalidade, com intervalo mínimo de 24 horas.
Caso o candidato seja reprovado nas duas tentativas de uma modalidade, ser-lhe-á concedida uma última tentativa, em dia a ser determinado pela Comissão de Avaliação. Caso seja reprovado nesta última tentativa, não caberá recurso.
6 - Exame Psicológico
O Exame Psicológico avaliará os seguintes aspectos:
a) Intelectivo - destinado à verificação das aptidões gerais e/ou específicas dos candidatos em relação às exigências da atividade pretendida; e
b) Personalógico - destinado à verificação das características de personalidade e motivacionais do candidato em relação às exigências da atividade pretendida.
A avaliação do candidato nos aspectos citados acima será decorrente da comparação do nível de compatibilidade do perfil psicológico verificado no Exame Psicológico com o que for exigido para a carreira militar.
Convocação
Os aprovados devem verificar as atualizações na pagina do concurso que estará disponível no site da Marinha (www.ensino.mar.mil.br). A lista de convocação é publicada junto com os arquivos do concurso (edital, cronograma, etc).

Curso de Formação

O curso terá a duração de, aproximadamente, dezessete semanas e será conduzido no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA), localizado no Rio de Janeiro (RJ) e, simultaneamente, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB), localizado em Brasília (DF), de acordo com currículo aprovado pela Diretoria de Ensino da Marinha e normas específicas em vigor no Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), em regime de internato e dedicação exclusiva até a formatura.
Para a apresentação no Órgão de Formação, os candidatos deverão levar:  cinco cartas pré-seladas; duas agulhas de costurar; um apontador para lápis; cinco aparelhos de barbear (descartáveis); uma borracha bicolor; um cortador de unhas; um creme de barbear; um creme dental grande; um caderno universitário; uma caneta esferográfica (azul/preta/vermelha); dez cabides; cinco cuecas; um desodorante; uma escova dental; duas escovas para sapato; duas escovas para graxa; um metro de elástico; um fio dental; duas flanelas (tamanho médio para limpar metais); uma graxa para calçado marrom; uma graxa para calçado preto; dois lápis; um pincel para barba; um polvilho antisséptico; um polidor de metais; uma dúzia de pregadores de roupas; uma régua plástica; um retrós de linha branca; um retrós de linha verde musgo; dois sabonetes; uma saboneteira; uma barra de sabão comum; uma barra de sabão de coco; um par de tênis para corrida (não precisa ser novo); um ferro de passar roupa; uma bolsa preta (sem marcação e com capacidade, aproximada, de 30 litros); um porta terno (preto e sem marcação); um repelente; um protetor solar (fator de proteção mínimo 30); uma calça jeans (traje civil); e uma camisa de meia manga (traje civil).
No curso de formação, os aprovados ficarão na condição de Recruta Fuzileiro Naval (RC-FN).  Durante o curso, o Recruta recebe o valor de cerca de R$ 590 por mês. E após a aprovação no curso, será nomeado Soldado Fuzileiro Naval (SD-FN), ingressará no CPFN, assumirá compromisso inicial de dois anos no Serviço Ativo da Marinha (SAM), contados a partir da data de sua nomeação e passará a receber a remuneração inicial da ordem de R$ 1.435.
Após o primeiro ano de conclusão como Soldado Fuzileiro Naval (SD-FN), o aprovado poderá ser designado para servir em Organização Militar (OM) da Marinha do Brasil (MB) sediada em qualquer parte do território nacional, independente do local escolhido no momento da inscrição para realizar o Estágio Inicial. Exercerá uma das funções destinadas a um SD-FN, de acordo com a Tabela de Lotação da OM e critérios estabelecidos pela Administração Naval.
Apenas os Soldados Fuzileiros Navais aprovados no Estágio Inicial, considerados então plenamente adaptados à carreira naval, poderão permanecer no SAM. Em caso de inabilitação no Estágio Inicial (primeiros doze meses imediatamente após o C-FSD-FN), será licenciado “ex-officio” do SAM.
Ao final do compromisso, a Administração Naval, com base nos critérios existentes de avaliação de desempenho profissional, disciplinar e moral, decidirá sobre a conveniência e a oportunidade da renovação do compromisso. A não renovação implica em Licenciamento do SAM, nos termos da legislação militar.

Carreira

Cabo - Desde que alcance os requisitos mínimos previstos no Plano de Carreira de Praças da Marinha, em cumprimento da legislação em vigor, o Soldado Fuzileiro Naval poderá participar do processo seletivo para realizar o Curso de Especialização (C-Espc) e, se aprovado, promovido à graduação de Cabo.
Os que não forem selecionados para o C-Espc serão licenciados do SAM “ex-offício”, ao final do tempo de compromisso que estiver em vigor. Depois de promovido a Cabo, o militar será novamente designado para servir em OM para realização de Estágio de Aplicação, como requisito de carreira.
Sargento - Na graduação de Cabo, desde que possua os requisitos mínimos para inscrição previstos, o militar poderá participar do processo seletivo aos Cursos Especiais de Habilitação para a promoção a Sargento (C-Esp-HabSG), antes de completar o nono ano de efetivo serviço, computado nos termos do art. 136 da Lei 6.880/80 (Estatuto dos Militares). O Cabo que não for classificado para uma vaga em processo seletivo para o C-Esp-HabSG será licenciado do SAM “ex-offício” até o final do nono ano de serviço.

Siglas

Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais (CPesFN)
Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (C-FSD-FN)
Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN)
Recruta Fuzileiro Naval (RC-FN).
Soldado Fuzileiro Naval (SD-FN)
Curso de Especialização para a promoção de Cabo (C-Espc)
Cursos Especiais de Habilitação para a promoção a Sargento (C-Esp-HabSG),

Último concurso

O último concurso abriu 1860 vagas e foi realizado neste ano para forma turma de 2015. Clique aqui e confira o edital. As vagas foram distribuídas de acordo com os seguintes locais de realização do Estágio Inicial:
·         1079 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, nas Unidades da MB no Rio de Janeiro;
·         186 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, em Unidades da MB em Brasília - DF;
·         74 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande - RS;
·         112 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Belém - PA;
·         74 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário - MS;
·         205 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Batalhão de Operações Ribeirinhas - Manaus - AM;
·         56 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal - RN;

·         74 vagas destinadas aos candidatos que escolheram servir, após o curso, inicialmente, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador – BA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não encontrou a Apostila para o Concurso que deseja? Envie um e-mail e lhe retornaremos o mais rápido possível: exclusivaconcursos@gmail.com