Pesquise no Blog

sábado, 23 de janeiro de 2021

Concurso PF Polícia Federal 2021: PUBLICADO EDITAL com 1.500 vagas!

Foi publicado o edital do novo concurso Polícia Federal, ofertando 1.500 vagas distribuídas entre os cargos de Delegado, Agente, Escrivão e Papiloscopista, com exigência do nível superior e salários de até R$ 23 mil.

Os interessados podem se inscrever até o mês de fevereiro, no site do Cebraspe. Os candidatos serão avaliados por diversas etapas, sendo a primeira fase uma prova objetiva e discursiva, de caráter eliminatório e classificatório!



Como fazer a inscrição no concurso Polícia Federal?

As inscrições estão abertas das 10 horas do dia 22 de janeiro até às 18 horas do dia 09 de fevereiro de 2021.

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o site da banca organizadora, Cebraspe .

taxa de inscrição varia nos seguintes valores:

– Agente, Escrivão e Papiloscopista: R$ 180,00;

– Delegado: R$ 250,00.

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 03 de março de 2021.

Vagas e salários do concurso Polícia Federal

certame oferta 1.500 vagas de caráter imediato, distribuídas entre as carreiras de Agente, Delegado, Escrivão e Papiloscopista, todos de nível de superior. As oportunidades estão distribuídas da seguinte maneira:

Nível Superior

♦ Agente: 893 vagas;

♦ Delegado: 123 vagas;

♦ Escrivão: 400 vagas;

♦ Papiloscopista: 84 vagas.

Para os cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopista o salário é de R$ 12.522,50. Já para a função de Delegado, a remuneração é de R$ 23.692,74. A jornada de trabalho para todas as carreiras é de 40 horas semanais.




Como será a prova do concurso Polícia Federal?

A avaliação dos candidatos será por meio das seguintes fases:

• Provas Objetivas e Provas Discursivas (eliminatória e classificatória);

• Exame de Aptidão Física (eliminatório);

• Exame Médico (eliminatório);

• Prova Oral (eliminatória e classificatória, somente para Delegado);

• Prova Prática de Digitação (eliminatório, somente para Escrivão);

• Avaliação de Títulos (classificatória);

• Avaliação Psicológica (eliminatória).

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas na data prevista de 21 de março de 2021. Os locais e horários das provas serão informados no site da banca organizadora, Cebraspe, a partir do dia 11 de março de 2021.

Para os cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopista, ambas as provas terão duração de 4 horas e 30 minutos, sendo realizadas no período da tarde.

Para a carreira de Delegado, a Prova Objetiva terá duração de 3 horas e 30 minutos, sendo realizada no turno da manhã. Já a Prova Discursiva terá duração de 5 horas e será aplicada no mesmo dia, no turno da tarde.

A prova objetiva será composta por 120 questões do tipo CERTO ou ERRADO, totalizando 120,00 pontos.

A prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão ser respeitados. O julgamento de cada item será CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item. Haverá, na folha de respostas, para cada item, dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

Será reprovado na prova objetiva o candidato aos cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopista que se enquadrar em pelo menos um dos itens a seguir:

a) obtiver nota inferior a 6,00 pontos no bloco I da prova objetiva (P1);

b) obtiver nota inferior a 3,00 pontos no bloco II da prova objetiva (P1);

c) obtiver nota inferior a 2,00 pontos no bloco III da prova objetiva (P1);

d) obtiver nota inferior a 48,00 pontos no conjunto dos três blocos da prova objetiva.

prova discursiva valerá 13,00 pontos e consistirá na redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, com base em tema formulado pela banca examinadora.

Será reprovado na prova objetiva o candidato ao cargo de Delegado que obtiver nota inferior a 48,00 pontos na P1.

prova discursiva abordará os objetos de avaliação de Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Penal e Direito Processual Penal, terá valor máximo de 24,00 pontos e será composta de duas partes:

a) três questões dissertativas, de até 30 linhas cada, com valor máximo de 4,00 pontos cada uma;

b) elaboração de uma peça profissional, de até 90 linhas, com valor máximo de 12,00 pontos.

conteúdo programático da prova irá constar as seguintes disciplinas:

Delegado (120 questões)

– Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Internacional Público e Cooperação Internacional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia, Direito Previdenciário, Direito Financeiro Tributário.

Agente de Polícia Federal

Bloco I (60 questões)

– Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística, Raciocínio Lógico.

Bloco II (36 questões)

– Informática.

Bloco III (24 questões)

– Contabilidade Geral.

Escrivão de Polícia Federal

Bloco I (60 questões)

– Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística, Raciocínio Lógico.

Bloco II (36 questões)

– Informática.

Bloco III (24 questões)

– Contabilidade Geral e Arquivologia.




Papiloscopista da Polícia Federal

Bloco I (60 questões)

– Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística, Raciocínio Lógico.

Bloco II (36 questões)

– Informática.

Bloco III (24 questões)

– Biologia, Física e Química.

O prazo de validade do concurso esgotar-se-á após seis meses, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, realizada após o encerramento dos Cursos de Formação Profissional, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Exame de Aptidão Física (TAF)

O exame de aptidão física constará de quatro testes especificados a seguir:

I – teste em barra fixa;

II – teste de impulsão horizontal;

III – teste de natação (50 metros);

IV – teste de corrida de 12 minutos.

Requisitos necessários para investidura nos cargos do concurso Polícia Federal

– Ser aprovado no concurso público e não ter sido eliminado na investigação social;

– Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal;

– Estar em gozo dos direitos políticos;

– Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino;

– Estar quite com as obrigações eleitorais;

– Possuir carteira de identidade civil e carteira nacional de habilitação, categoria “B”, no mínimo;

– Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo;

– Ter idade mínima de 18 anos completos na data de matrícula no Curso de Formação Profissional;

– Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;

– Ter 3 (três) anos de atividade jurídica ou policial, para ingresso no cargo de Delegado de Polícia Federal;

– Considera-se atividade jurídica, para fins de ingresso no cargo de Delegado de Polícia Federal:

a) a exercida com exclusividade por bacharel em Direito;

b) o efetivo exercício de advocacia, inclusive voluntária, com a participação anual mínima em 5 (cinco) atos privativos de advogado em causas ou questões distintas, conforme o Estatuto da Advocacia;

c) o exercício de cargo, emprego ou função, inclusive de magistério superior, que exija a utilização preponderante de conhecimentos jurídicos;

d) o exercício de função de conciliador em tribunais judiciais, juizados especiais, varas especiais, anexos de juizados especiais ou de varas judiciais, assim como o exercício de mediação ou de arbitragem na composição de litígios, pelo período mínimo de 16 (dezesseis) horas mensais e durante 1 (um) ano.

O que faz um Delegado da Polícia Federal?

Delegado: instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação; orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais; participar do planejamento de operações de segurança e investigações; supervisionar e executar missões de caráter sigiloso; participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o órgão na consecução dos seus fins.

O que faz um Agente da Polícia Federal?

Agente de Polícia Federal: investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais, observada a competência da Polícia Federal; proceder à busca de dados necessários; executar todas as tarefas necessárias à identificação, ao arquivamento, à recuperação, à produção e ao preparo dos documentos de informações; executar todas as atividades necessárias à prevenção e repressão de ilícitos penais da competência da Polícia Federal; conduzir veículos automotores, embarcações e aeronaves; auxiliar a autoridade policial em todos os atos de investigação, cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

O que faz um Escrivão da Polícia Federal?

Escrivão de Polícia Federal: dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; atuar nos procedimentos policiais de investigação, acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais; responsabilizar-se pelo valor das fianças recebidas e pelos objetos de apreensão; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; atuar nos procedimentos policiais de investigação; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

O que faz um Papiloscopista da Polícia Federal?

Papiloscopista Policial Federal: executar, orientar, supervisionar e fiscalizar os procedimentos de coleta, revelação, levantamento e armazenamento de fragmentos e impressões papilares, exames e laudos oficiais papiloscópicos, representação facial humana; operação e gestão de bancos e sistemas automatizados de identificação civil e criminal; assistir à autoridade policial; desenvolver estudos na área de papiloscopia; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.




Requisitos dos cargos Polícia Federal

Delegado da Polícia Federal: diploma, devidamente registrado, de bacharel em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e comprovação de 3 (três) anos de atividade jurídica ou policial.

Agente de Polícia Federal: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Escrivão de Polícia Federal: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC

Papiloscopista Policial Federal: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Retificação do edital do concurso Polícia Federal

edital de abertura do concurso Polícia Federal, passou pela sua primeira retificação. A mudança foi divulgada no dia 22 de janeiro, através do Diário Oficial da União e no site da banca organizadora, Cebraspe.

Conforme informações do documento, foram modificados os subitens 24.2.3, 24.2.4 e 24.2.5, referentes ao conteúdo programático da disciplina de Legislação Especial para as carreiras de Agente, Escrivão e Papiloscopista, respectivamente.

Antes, constava no edital a Lei nº 13.868/2019. No entanto, houve um erro material, sendo o correto da seguinte forma: Lei nº 13.869/2019 e suas alterações (aspectos penais e processuais penais). Os demais itens do edital ficam inalterados.

Edital concurso Polícia Federal área Administrativa

A Polícia Federal divulgou seu novo edital com 1.500 vagas nos cargos de Escrivão, Delegado, Papiloscopista e Agente. Com isso, aumentou a expectativa também pela publicação do concurso Polícia Federal na área Administrativa.

De acordo com a diretora de Gestão de Pessoal da corporação, delegada Cecília Silva Franco, existe um pedido no Ministério da Economia para o preenchimento de 500 vagas no edital da área Administrativa.

Essa solicitação foi realizada no mês de maio de 2020. Porém, conforme a diretora, a solicitação será refeita em 2021, inclusive, com o acréscimo de vagas diante das aposentadorias e desligamentos que ocorreram no período.

“Agora a gente deve renovar esse pedido até com uma atualização das vagas, porque, passado um tempo, mais vacâncias aconteceram. Então a gente atualiza esse levantamento e reinicia essas tratativas com o Governo Federal para autorização de concurso”, salientou Cecília Silva Franco.

Segundo as regras federais, os órgãos devem enviam os pedidos de novos concursos até o dia 31 de maio do respectivo ano. É necessário apresentar um detalhamento sobre a necessidade de reposição de pessoal.

Convocação de aprovados no concurso Polícia Federal

Conforme as previsões anteriormente do presidente da República, Jair Bolsonaro, o novo concurso Polícia Federal pode convocar, pelo menos, 2.000 novos policiais.

No entanto, a diretora de Gestão de Pessoal da corporação, delegada Cecília Silva Franco, prevê que o número de candidatos convocados será ainda maior. Isso porque, nem as 1.500 vagas iniciais do edital, nem as 500 vagas excedentes anunciadas antes, serão suficientes para sanar o deficit.

Inclusive, já existe a distribuição dos 500 excedentes pelos cargos. Com esses candidatos a Polícia Federal chegará a ter, pelo menos, 2.010 novos servidores, sendo:

  • 174 Delegados;
  • 533 Escrivães;
  • 191 Agentes;
  • 112 Papiloscopistas.

“Mas a gente precisa realmente aguardar a relação de aprovados para saber em quais cargos teremos o quantitativo de aprovados ao final da primeira etapa do concurso”, disse Cecília Silva Franco.

O motivo para a Polícia Federal chamar mais candidatos aprovados além da oferta inicial, é a vacância na corporação. De acordo com os últimos dados divulgados, já há mais de 1.000 servidores na instituição que podem se aposentar a qualquer momento.

Lotação dos aprovados no concurso Polícia Federal

O edital do concurso Polícia Federal foi publicado ofertando 1.500 vagas. As oportunidades são oferecidas em formato nacional, ou seja, sem distribuição por regiões. A corporação irá fazer as convocações conforme as suas necessidades.

De acordo com a diretora de Gestão de Pessoal da corporação, Cecília Silva Franco, a Região Norte e as fronteiras serão destaques no concurso Polícia Federal. Para a Região Norte, por exemplo, há vagas para todas as unidades.

“Todas as unidades da Região Norte devem realmente ser contempladas com vagas. Fora essa região, há uma faixa de fronteira com grande necessidade no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Paraná, especialmente Foz do Iguaçu e Guaíra”, relatou Franco.

O candidato que deseja escolher onde será lotado, deve se empenhar ao longo do CFP (Curso de Formação Profissional). Isso porque, só os mais bem colocados nessa etapa terão direito de escolha.

“O somatório de notas dá uma média e há uma classificação final do desempenho no curso de formação. E aí haverá uma lista de vagas e os candidatos escolhem seguindo a lista de classificação”, salientou a diretora.

NÃO PERCA TEMPO, JÁ TEMOS AS APOSTILAS CONFORME O NOVO EDITAL







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não encontrou a Apostila para o Concurso que deseja? Envie um e-mail e lhe retornaremos o mais rápido possível: exclusivaconcursos@gmail.com